Qual moedor de café usar?

Obter um ótimo resultado na preparação do seu espresso ou café filtrado vai depender de uma granulometria uniforme

 

 

A maioria de nós começa comprando café tradicional, depois vamos para o café gourmet, seguido pelo café especial. Todos eles já moídos! Até que chega uma hora que para continuar a evolução do conhecimento percebemos que é necessário moer nosso café na hora do preparo. Esse sem dúvidas é um grande salto de qualidade. Manter o grão de café inteiro até o preparo faz com que todas as substâncias que criam o fantástico aroma e o sabor do café fiquem preservadas por mais tempo. Essa é a melhor maneira de manter e desfrutar de toda a qualidade dos grãos que você investiu.

O principio é este: imagine que você vai cozinhar batatas. Se você cortar pedaços grandes e outros pedaços pequenos e colocar tudo na mesma panela, em 30 minutos de cozimento você vai notar que os pedaços pequenos estão tão moles que viraram purê e que os pedaços grandes ainda estão meio duros. Por isso, os cozinheiros indicam cortar tudo com o mesmo tamanho, para que as partes cozinhem o mesmo tanto, no mesmo tempo.

Isso acontece com o pó de café também. Moedores de entrada criam uma moagem não uniforme, fazendo com que o grão de café seja moído em pedaços maiores e menores.

Um moedor avançado faz uma moagem mais homogênea. O pó tem quase o mesmo tamanho depois de moído e isso faz com que a extração seja equilibrada.

Porém, a verdade é que nem todo moedor tem o poder de proporcionar uma moagem uniforme dos grãos e um ajuste fino entre cada nível de moagem. Por isso, a escolha do moedor é uma das mais importantes para o preparo do seu café, seja na cafeteira Aram, em qualquer outra cafeteira de espresso ou em métodos de café filtrados.

 

Café filtrado, Prensa Francesa e Aeropress

 

O método de café filtrado da Aram, o Arame, foi pensado para elevar o método V60 a outros patamares 

 

Métodos como o café filtrado, a Prensa Francesa ou a Aeropress pedem uma moagem de média a grossa. Mas, por ter um maior tempo de contato entre a água com o pó de café (de 2 a 4 minutos), eles permitem uma maior variável com a moagem, já que o nível da moagem pode ser facilmente contornada pelo tempo de contato entre eles.

Moedores mais básicos podem funcionar bem nestes casos, como Hario, Bialetti, Porlex e até moedores de hélice – semelhantes a um liquidificador. Não é o ideal, mas é um bom começo.

 

Café Espresso

 

Para o espresso, somente com a moagem correta você vai conseguir criar pressão e assim conseguir ter um verdadeiro espresso. Dentro da moagem para espresso existem vários níveis adequados para cada grão, cafeteira e para cada quantidade de café utilizada (veja nosso guia de moagens para espresso aqui).

Como o tempo de preparo de um espresso é bem curto, entre 25 e 40 segundos, o tempo de contato do pó de café com a água é bem curto e a moagem fina é a responsável pela pressão dentro das cafeteiras. Por isso, moedores avançados são mais indicados para este tipo de preparo. Eles moem de maneira uniforme e têm uma regulagem mais sensível, além de características que são ideais para o espresso.

Caso você peça para moer em alguma cafeteria, talvez seja necessário pedir para moer um pouco mais fino do que o padrão deles. Mas, calma! Eu sei que parece complicado, mas não é. Leva de 2 a 3 espressos para você acertar a moagem, seja em casa ou comprando já moído por uma cafeteria.

É possível sim fazer um espresso bom usando moedores manuais básicos, porém, você consegue melhores resultados de homogeneidade e de regulagem fina usando moedores avançados, como Bravo, Timemore, Kinu, Comandante, Breville e Baratza.

Café já moído do mercado ou da cafeteria

 

Como falamos anteriormente, a melhor maneira de ter o café ideal é preservando as substâncias do café e mantendo ele em grãos até a hora do preparo. Sabemos que nem sempre isso é possível, mas isso não é motivo para que você fique sem café, né? Se for comprar café já moído do mercado fique de olho na data de fabricação dele. Quanto menor a data, mais fresco ele estará. Tente optar por cafés 100% arábica ou de micro lotes especiais.

 

Detalhe importante: cafés de mercado já moídos têm moagem para métodos filtrados, não é possível fazer espresso com eles.

 

Se for comprar café especial em sua cafeteria favorita escolha um café o mais fresco possível e indicado para o método que estiver usando. Se for pedir moído para espresso solicite uma pequena quantidade para testar em sua cafeteira Aram ou em outras cafeteiras convencionais. Faça o teste e se você verificar que aquela moagem atendeu ao resultado que você estava procurando, peça mais café com aquela mesma moagem.

Resumindo, não tem muito segredo! É somente com o uso contínuo e da aplicação de receitas diferentes que você poderá encontrar os seus melhores resultados. É tentativa, erro e acerto!

Você pode aprender muito mais sobre como ter um resultado incrível na sua Aram lendo atentamente ao nosso Guia de Preparo. Ele está disponível aqui

 

Agora, se liga nos moedores que a gente indica:

 

  • Moedores de entrada: Manual Hario, Bialetti e similares;
  • Moedores elétricos intermediários: Espress Breville e Baratza;
  • Moedores manuais avançados: Bravo Mini, Kinu, Comandante, Helor, Timemore e similares.

Para café espresso não indicamos moedores de hélice por eles não conseguirem moer tão fino e uniforme para o método. Alguns que não aconselhamos para o espresso são:

  • Moedores Elétricos Cuisinart DCG20/DBM8;
  • Bialetti Eletricity;
  • Hamilton Beach;
  • Cadence Di grano MDR302 e similares.

 



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Related post